Páginas

sábado, 13 de março de 2010

Kathleen E. Woodwiss - Um Amor tão Raro

Gente, acabei com todos os livros que li da Judith.
Agora, vou começar uma sessão "Kathleen Woodwiss". Não pretendo fazer isso sempre, porém, essas são duas autoras que acho MUITO boas, e que é difícil encontrar resenhas sobre os livros delas. Como eu tenho todos (ou quase todos) os livros de ambas, decidi fazer isso primeiro, para ajudar quem por ventura esteja procurando uma opinião a respeito de tais obras.
Depois que terminar essa autora, aí vou postar à medida que for lendo.
Vamos lá!

"Maxim - orgulhoso e apaixonado, o marquês de Bradbury jurou vingar-se daqueles que roubaram seu título, suas terras... e o marcaram para sempre como traidor da Coroa.
Elisa - linda e voluntariosa, ela tournou-se prisioneira do maior inimigo de sua família - o marquês de Bradbury.
Intriga - inimigos declarados, Maxim e Elisa foram surpreendidos pela mesma maré violenta que assolou a Inglaterra do período elisabetano. Movidos pela hostilidade mútua, e ao mesmo tempo atraídos um pelo outro, eles travam uma batalha de inteligência e determinação que só poderia resultar em.....UM AMOR TÃO RARO."

Gente, essa pequena sinopse acima não nos conta acerca da estória em si, mas sim a respeito dos personagens.
A estória conta que o tio de Elisa aprontou para cima do marquês de Bradbury, que ficou fulo da vida, pois perdeu suas propriedades, a noiva (prima de Elisa) e ainda foi declarado de conspirar contra a coroa, e por conta desse último fato, atiraram nele (que caiu no fosso do castelo) e foi dado como morto.
Pois bem, nosso Maxim, Phoenix, ressurgiu das cinzas para atormentar o tio de Elise.
Na noite do casamento da prima de Elise, Maxim cronograma tudo para assustar o tio de Elise, enquanto seus capangas roubam a noiva (detalhe para essa cena, que é hilária).
Pois os caras roubam a moça, e a levam para Maxim, que os está esperando em Hamburgo.
E ae o livro conta a estória da moça e Maxim, e de como eles vão retornar para a Inglaterra.

É um livro super fofo, e Maxim, definitivamente uma graça. NÃO é como esses mocinhos cabeça dura que vemos por aí (acho que é por isso que gostei dele). E ele também não é delicado, moço-flor. Ele é arrogante (Adoro), decidido, e sabe se impor.
Agora Elise......Geez Louise.....ela é fogo na roupa. Apronta TODAS e mais um pouco para o pobre Maxim...HAHAHAHAHAHA
Vocês vão se divertir com ela!
Recomendo super a leitura!
Beijos

Um comentário:

  1. Essa autora é maravilhosa. Adorei Uma Rosa no Inverno. Fantástico.

    ResponderExcluir