Páginas

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Khaled Hosseini - A Cidade do Sol



"Mariam tem 33 anos. Sua mãe morreu quando ela tinha 15 anos e Jalil, o homem que deveria ser seu pai, a deu em casamento a Rasheed, um sapateiro de 45 anos. Ela sempre soube que seu destino era servir seu marido e dar-lhe muitos filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Laila tem 14 anos. É filha de um professor que sempre lhe diz: "Você pode ser tudo o que quiser." Ela vai à escola todos os dias, é considerada uma das melhores alunas do colégio e sempre soube que seu destino era muito maior do que casar e ter filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Confrontadas pela História, o que parecia impossível acontece: Mariam e Laila se encontram, absolutamente sós. E a partir desse momento, embora a História continue a decidir os destinos, uma outra história começa a ser contada, aquela que ensina que todos nós fazemos parte do "todo humano", somos iguais na diferença, com nossos pensamentos, sentimentos e mistérios."

Voltei!
Bom, como eu disse no post anterior, se eu adorei O Caçador de Pipas, tenho que dizer que AMEI A Cidade do Sol. Sim, pasmem, eu achei este livro melhor que o outro.
Mas "gosto" é algo muito pessoal.....Minha mãe gostou mais de O Caçador de Pipas... e ela é uma leitora compulsiva assim como eu.

Bom.....a sinopse é extremamente breve para contar do que trata o livro....Então, vou tentar escrever uma sinopse que conte um pouco mais do livro....que faça você ter vontade de lê-lo.

"Mariam é uma senhora de 33 anos, casada desde os 15 com Rasheed, atualmente com 63 anos. Eles não têm filhos (Mariam sofreu aborto após aborto, de forma que, por mais que tentasse, não conseguiu ser mãe). Rasheed é um homem "extremista ao extremo", não suportando modernidades.
Laila é uma menina de 14 anos, que vive na casa da frente de Mariam e Rasheed. Seu pai é professor e dá a ela liberdade para ser uma menina quase que normal. Vale lembrar que eles moram no Afeganistão, e que as liberdades que temos aqui não são nem cogitadas lá. De modo que, apenas o fato de Laila não ser obrigada a usar a burca já é motivo de grande liberalidade.
As vidas de Mariam e de Laila não têm nada a ver uma com a outra, tanto com relação ao dia a dia, como com relação ao comportamento.
Então vem a guerra, cruzando o destino de ambas e fazendo-as primeiro inimigas, e depois irmãs."

Vamos lá!
Conforme eu disse acima, a vida das duas não absolutamente nada em comum....O que é muito bom, pq ninguém merece passar por uma vida como a de Mariam.
Se ela fosse a mais amarga das mulheres (e não digo que em alguns momentos não tenha sido), é algo que todos os leitores compreenderiam facilmente (no decorrer da leitura). Ela foi alguém que nasceu para sofrer.... Que vida!
E que força!
Vendo a luta de Mariam, nos faz perceber como o ser humano é egoísta.....Eu particularmente me senti uma pessoa miserável em alguns momentos do livro... Como é possível nos chatearmos pq não compramos um vestido ou pq o trânsito nos fez chegar atrasados ao cinema, ou coisas pequenas e banais que costumam nos irritar intensamente....
Lendo A Cidade do Sol percebi que eu, particularmente, tenho que agradecer mais....
Pq tem gente que não tem nada, ou pior, só tem adversidades e ainda consegue sorrir e seguir em frente.

Laila por sua vez tem tudo, uma família amorosa, pais que a adoram, conhecimento (frequenta a escola) e ainda está apaixonada por Tariq, que também está apaixonado por ela.
Até que.....vem a guerra e muda tudo.....
A vida de Mariam continua relativamente igual, mas a de Laila dá uma guinada de 180 graus. Ela perde tudo e todos que ela conhecia e amava, e se torna uma mulher sozinha em um país de homens, onde as mulheres não são nem tratadas como seres humanos, quanto mais respeitadas.
Então, o destino acaba cruzando as vidas de Mariam e de Laila, que acaba se casando com Rasheed (lá a bigamia não é considerada crime).
À partir daí veremos que tudo na vida dura 1 segundo. Não é necessário mais que isso para tudo mudar, para coisas importantes passarem a não ter importância alguma.

Este livro é um daqueles "largue tudo o que estiver fazendo e corra ler"!!!!
Leitura mais que recomendada!!!
Beijos

Khaled Hosseini - O Caçador de Pipas



"O caçador de pipas, livro que já vendeu mais de 2 milhões de exemplares só nos EUA, está sendo considerado o maior sucesso da literatura mundial dos últimos tempos. Este romance conta a história da amizade de Amir e Hassan, dois meninos quase da mesma idade, que vivem vidas muito diferentes no Afeganistão da década de 1970. Amir é rico e bem-nascido, um pouco covarde, e sempre em busca da aprovação de seu próprio pai. Hassan, que não sabe ler nem escrever, é conhecido por coragem e bondade. Os dois, no entanto, são loucos por histórias antigas de grandes guerreiros, filmes de caubói americanos e pipas. E é justamente durante um campeonato de pipas, no inverno de 1975, que Hassan dá a Amir a chance de ser um grande homem, mas ele não enxerga sua redenção. Após desperdiçar a última chance, Amir vai para os Estados Unidos, fugindo da invasão soviética ao Afeganistão, mas vinte anos depois Hassan e a pipa azul o fazem voltar à sua terra natal para acertar contas com o passado."

Olá!
A sinopse está perfeita, dá uma idéia excelente do que relata o livro, de forma que vou passar diretamente para os comentários acerca das minhas impressões.
A-DO-REI!
Gente, não é à toa que o livro ficou um tempão entre os mais vendidos. Ele é excelente.....e meu termômetro para isso é o fato de que, mesmo algumas vezes ficando com vontade de torcer o pescoço do Amir, você não consegue largar o livro, e é assim que descobrimos quando o livro é bom.....quando você passa raiva, ou chora, ou torce, ou ama junto com os personagens.....E foi assim que me senti lendo esse livro (na verdade, lendo O Caçador de Pipas e A Cidade do Sol - será postado na sequência).

Amir é filho único, não tem mãe, e mora sozinho com o pai, um rico comerciante.
Hassan, também filho único, mora sozinho com seu pai. Sua mãe fugiu logo depois que ele nasceu. Ele tem um defeito de nascença: lábio leporino.
Enquanto Amir tem todas as comodidades de sua classe social, Hassan enfrenta todas as dificuldades.....e embora adore estórias, não sabe ler nem escrever, de modo que sempre acredita no que Amir lê para ele (e que nem sempre é verdade).

Amir é egoísta e bastante covarde. Sempre tenta de tudo para impressionar, chamar a atenção de seu pai, que por sua vez, é muito diferente de Amir. Enquanto Amir é mais introvertido, gosta de ler, não gosta de esportes nem de grandes aventuras, seu pai preza muito essas atividades, não dando tanta trela para as coisas com as quais Amir realmente gosta, de modo que a relação deles não é o que se possa chamar de estreita.

Hassan por sua vez, é corajoso, bondoso, gosta de esportes, e tudo mais, o que faz com q o pai de Amir sempre o elogie (adivinhe como Amir adoraaaa quando isso acontece).

Preciso abrir um parêntese aqui.... Para quem ainda não leu o livro por imaginar que estou sendo muito "bairrista", puxando minha asa para o lado de Hassan.....Gente, estou mesmo, e não tem como não puxar. Estou tentando ser o mais fiel possível ao texto, sem cometer nenhum spoiler.

Voltando.... Ambos são inseparáveis. Mesmo com todas as diferenças, e alguns ataques de ciúmes de Amir, Hassan o considera a melhor pessoa do mundo. Então, acontece um campeonato de pipas, e em seguida, um evento altamente traumático para ambos, e uma ruptura acontece.

Logo depois, começa a Guerra do Afeganistão, e Amir e seu pai fogem para os Estados Unidos, perdendo total contato com Hassan. Passados 20 anos, um outro evento acontece, e faz Amir ter que voltar ao Afeganistão, e aparar as arestas que tem com seu passado.

Não vou falar mais nada, porque essa resenha está gigante, e porque se eu falar, vou acabar comento spoiler....E eu acho que esse livro merece ser lido com plena ignorância, desvendando cada segredo, sofrendo cada linha dele.

Uma leitura super recomendada!!!
Beijos e até logo!

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Barbara Delinsky - Encontros



Outro livro duplo. Seguem as estórias!

FASCÍNIO DO BRONZE
"Os únicos homens na vida da escritora Sasha Blake viviam entre a capa e a contracapa dos romances que ela escrevia. Embora em suas histórias de amor os heróis fossem perfeitos, sempre prontos para salvar as mocinhas das situações mais difíceis, Sasha não acreditava que pudessem existir. Até que encontrou um deles por acidente, literalmente, quando bateu em um carro com sua moto. Bonito, gentil e atencioso, Doug Donohue era muito perfeito para ser real. Afinal, seria possível existir o homem ideal?"

Gostei muito desta estória. Tem um pouco de mistério.....intriga......achei bem legal, embora tenha gostado mais da segunda.
Esta estória conta a respeito da superação de fatos que aconteceram em nossa vida e nos marcaram de forma negativa......tipo.....a cicatriz sempre vai ficar, mas com o tempo, temos que nos acostumar com ela.....Não tem jeito.
Sasha tem algumas coisas que precisa trabalhar, mas, como a maioria de nós, decidiu ignorar.....até que conhece Doug, e é obrigada a encarar alguns fatos.... O que contrinui muito para melhorar a vida dela (é isso que temos que entender.... mode Poliana on: tudo tem um lado positivo).
Mas, voltando à estória, começam a acontecer "acidentes" bizarros com Sasha....e Doug, nosso mocinho de plantão, começa a fazer de tudo para livrá-la do perigo...
Enquanto isso, eles trabalham com os problemas dos dois com relacionamentos, e com os medos de Sasha.
É um romance para ler em uma horinha.....super rápido!
Recomendo!





O SEGREDO DA PEDRA
"Conhecida por ter um coração de gelo, a escultora Paige Mattheson vive evitando que o amor aqueça sua vida. Mas durante uma visita às galerias de arte de Nova York, um novo destino é traçado para ela. Para ganhar uma aposta, Jesse Dallas está convicto de que pode conquistar a artista. Com muita criatividade e cheio de coragem, ele se disfarça de chofer para chegar perto da deusa. Para Jesse, derreter o coração de Paige foi uma tarefa muito fácil e prazerosa. O difícil agora será viver sem ela..."

Sem comentários.....vão ler esse livro. As duas estórias super compensam!
Nesta segunda, adorei Paige. Ela é o tipo de mocinha que eu adoro!!!! Super bem resolvida, faz o que quer, não está nem aí para a hora do Brasil. Manda ver garota!!!
Quero ser como vc, quando eu crescer!
E Jesse, nosso bonitão, dançou feio na mão dela. Adoro quando essas coisas acontecem!
Ela conseguiu desmontar o cara apenas por ser do jeito que é.
Ele propôs uma noite de sexo selvagem (basicamente....não foi bem assim, é só uma figura de linguagem!), ela aceitou, curtiu e.....beijo me liga! Saiu da vida dele do mesmo jeito e com a mesma resolução com que tinha entrado.
Ele é que não se conformou com isso.....esperava um filhote novo, correndo atrás dele e caiu do cavalo.....E é aí que a estória começa!
Gostei muito!
Altamente recomendado!

Beijos!

Barbara Delinsky - Segundas Chances



Livro Duplo, retrata as duas estórias abaixo:

COM AMOR E CARINHO
"Com amor e carinho é a tocante história de paixão e redenção entre Karen Drew e o Dr. Brice Carlin. Há bastante tempo Karen sofre por ter atropelado Rowena, avó de Brice. E ele fez questão de mover uma ação contra a moça. Embora absolvida, Karen, toda semana, encontra um tempo entre dois trabalhos e a faculdade para visitar Rowena na casa de repouso.

Devido às visitas constantes, as duas se tornam amigas, a ponto de Rowena se preocupar quando Karen vai visitá-la ardendo em febre num dia de forte nevasca. Quando a visita termina, Karen tenta dar a partida em seu carro, sem sucesso. Com a saúde cada vez mais debilitada, ela volta a pé para a casa de repouso, mas desmaia no caminho. E é Brice quem a resgata no meio da neve e a leva para casa dele. Como médico, ele tinha o dever de salvar a vida de Karen. Mas seria capaz de perdoá-la por um infortúnio do passado?"

Uma gracinha de estória. A sinopse acima é bastante fiel ao enredo.... Brice é um homem muito bom, muito bom mesmo....Porém, bastante.....tenaz, vamos dizer assim. Ele se convenceu de que Karen é culpada, e não importa o quanto tudo indique o contrário, uma vez que ele colocou algo na cabeça.....Madre de Dios, é um problema!
O homem é pior que mula empacada! #prontofalei!!
Como ele acaba resgatando Karen, super doente e cuidando dela, acaba conhecendo-a, e sendo obrigado a realizar que ela não é o monstro que ele havia pintado até então. Muito pelo contrário. Aos poucos, ela vai conquistando não apenas espaço na vida de solteirão convicto dele, como também no coração do nosso mocinho....Nem tão mocinho, no caso. Mas a estória é um romance água com açúcar para lá de agradável!
Recomendo!

UM AMOR DE ADOLESCENTE
"Delicado, sensível e romântico. Marni Lange e Web são almas gêmeas, separadas por um trágico destino. Aos 17 anos, Marni se apaixonou por Web, melhor amigo de Ethan, seu irmão mais velho. Os dois começaram um tórrido romance, logo interrompido pelo terrível acidente de moto que tirou a vida de Ethan.

Os pais de Marni jamais se recuperam dessa perda irreparável e culpam Web, pois era ele quem conduzia o veículo. Catorze anos se passam, e um dia Marni é escolhida para ser fotografada por um dos maiores fotógrafos de Nova York: Brian Webster, que logo se revela Web, o primeiro e único amor de sua vida. Web e Marni percebem que os laços que unem seus corações são muito mais fortes do que toda culpa que carregam. Mas conseguiriam convencer os pais de Marni desse amor?"

Este aqui é um pouco mais emocionante que o primeiro....minha mãe gostou mais da primeira estória.....Eu, da segunda....então....gosto é gosto, não tem jeito.
Eu, particularmente, gosto de conflitos.....Quanto maior e mais desgastante o conflito, mais eu gosto do livro.....Como aqui temos um acidente que vitimou o irmão da mocinha, e quem estava junto era o mocinho (que obviamente virou um pária para a família dela depois do ocorrido), para mim, é lenha na fogueira.....ADORO!
Gostei muito mais.....sem sombra de dúvida.
E, embora seja algo pelo qual não desejo passar nunca, nem desejaria nem ao meu pior inimigo, coloca Marnie em uma posição super delicada..... contar aos pais que se apaixonou por Web....que embora super bem sucedido, coisa e tal, continua sendo um pária e ponto. Como os pais dela irão reagir ao receber tal notícia??
Super recomendo!!!!
Beijos!
Ciao!

Marc Levy - E Se Fosse Verdade



"Arthur é um arquiteto de sucesso em São Francisco. Um dia, exausto mas satisfeito, ele volta para seu recém-alugado apartamento depois de mais um dia de trabalho. Com caixas de papelão espalhadas pela sala lembrando-lhe duas obrigações, ele tira o terno e começa a desfazer os pacotes, dando início à arrumação do seu novo lar. Tarde da noite, terminado o trabalho, dirige-se ao banheiro, liga o rádio, tira a roupa e entra na banheira com um suspiro de alívio. Peggy Lee está cantando enquanto Arthur mergulha várias vezes a cabeça na água. É quando começa a ouvir o som de estalar de dedos vindo de dentro do armário do banheiro. Intrigado, sai da água e, pé ante pé, respira fundo, abre as portas do armário, arregala os olhos e faz um movimento de recuo ao perceber, oculta entre os cabides, uma mulher sentada, de olhos fechados, fascinada com o ritmo da música. Arthur conclui que aquela cena, no mínimo patética, foi planejada por seu sócio - uma espécie de brincadeira - com o intuito de dar-lhe as boas-vindas. Ele só não sabe ainda que essa mulher - que somente ele poderá ver dali em diante, um fantasma vivo, um corpo inerte numa cama de hospital em estado de coma profundo - irá mudar totalmente sua vida."

Aháááááá, eu não disse que voltava em breve? Shazam! Aqui estou!
Esse livro é excelente. Muito bom mesmo. A sinopse retrata perfeitamente do que trata o livro. E já aviso aos navegantes que não tem absolutamente NADA A VER com o filme. Mesmo pq, quando vc termina o livro, está com sangue nos olhos.
Hmmmm.... Agora vcs devem estar pensando, o que essa louca quer dizer.....ela não acabou de "falar" que o livro é excelente?
Sim, o livro é excelente, e a idéia do filme é mais ou menos a mesma....Mas pensem que o filme é um só, e o livro.....são dois..... Este é apenas a primeira parte da estória.
Assim, sugiro, aliás vou usar uma expressão inglesa mara: highly recommend que vcs estejam com o exemplar de ECONTRAR VOCÊ em mãos quando iniciarem a leitura de E Se Fosse Verdade, pois o livro termina em um momento crítico, e dá vontade de gritar o fato de não ter o livro por perto (presente, eu não tinha o livro por perto....imaginem minha felicidade).

Vamos lá!
O livro não tem mesmo nada a ver com o filme, só a idéia geral. Mesmo.
Arthur é arquiteto, não perdeu a esposa, é centrado, etc.
Peggy Lee é médica, mas ela sofre um acidente quando está saindo para bagunçar o coreto. Morre, e quase desistem de salvá-la, tão grave foi o acidente.
Mas, ela é salva e vira um fantasma. E pode usar todo tipo de roupa que quiser (adorey essa parte).
O livro conta como as coisas acontecem de modo sincronizado e, por que não dizer, impossível, quando algo tem que ser nosso. Quando as coisas têm que acontecer, sucedem vários fatos estranhos que conjuminam em uma perfeição chamada vida. Achei linda essa parte do livro. Fez com que eu refletisse muito sobre a inevitabilidade das coisas.
Enfim....Arthur aluga um apartamento bem assombrado pela Peggy. Adorei os dois.... As cenas são descritas com perfeição, e você consegue imaginar cada uma delas.
Os dois se apaixonam, claro, e começam a elaborar um plano para salvá-la, pois a família de Peggy pretende desligar os aparelhos.
Agora, fico em um baita dilema, pq a maioria assistiu o filme, e ae não seria um spoiler....Mas para os que não assistiram seria....Então vou optar pela sutileza....
Eles tentam de tudo para salvá-la, contato com a família, e tudo o mais....
Mas parece ser em vão, a família de Peggy está mesmo resolvida a realizar a última vontade dela, (quando viva, ela dizia que não queria ser mantida viva por aparelhos).
Será que Arthur conseguirá salvá-la?
Será que eles vão ficar juntos?
Tcharam......leiam e descubram.....vocês não vão se arrepender (só vão se arrepender se não tiverem em mãos o exemplar de Econtrar Você)!
Super recomendo!
Beijos!
Até daqui a pouco!

Becca Fitzpatrick - Sussurro - Hush Hush



"Entrar em um relacionamento não estava nos planos de Nora Grey. Pelo menos até a chegada de Patch. Seduzida por seu sorriso despretensioso e pelo olhar que parece enxergar através dela, Nora se sente incapaz de pensar com clareza.
É quando uma sucessão de acontecimentos assustadores começa a cercá-la. Enquanto isso, Patch parece surgir em todos os lugares e mostra que sabe absolutamente tudo sobre sua vida. É impossível decidir entre atirar-se nos braços dele ou fugir do perigo que o ronda. Na busca de respostas, Nora se aproxima de uma verdade ainda mais avassaladora que seus sentimentos por Patch. De repente, ela está no centro da eterna batalha travada entre anjos caídos e seres imortais - e quando chegar a hora de escolher um dos lados, a decisão errada poderá custar sua própria vida."

Boa Noite, pessoal!
Voltando às resenhas em grande estilo! Muitos de vocês já devem ter ouvido falar deste livro, pois está na lista dos mais vendidos de alguns sites conhecidos...
Vou confessar que embora o livro seja bom, não é do tipo que você pega e não sossega enquanto não vê o final. É uma leitura descompromissada....O tipo de coisa que você faz num dia em que não está com O livro para ler.
Como, presumo, vocês (pelo menos a maioria) sejam como eu, leitores compulsivos, a pilha de livros para ler, e para comprar, sempre é enorme.... E o melhor a fazer (salvo casos excepcionais) é ir lendo conforme vamos comprando (o que nunca acontece, vamos confessar), para não ficar nenhum livro sendo "empurrado" para o final da fila.
Mas......em geral, sempre aparece algo MARA e temos que ler....e a coisa desanda. Eu estou assim......e agora decidi aproveitar o final de ano para colocar minha lista em dia....pelo menos uma boa parte. Por isso, pretendo ler e resenhar, pelo menos 2 livros por dia!
Agora, voltando ao Hush Hush, eu gostei do livro....é bacaninha.... A mesma estória de sempre, romance água com açúcar, no pique Crepúsculo, mas, definitivamente sem a magia que fez todo mundo se apaixonar por Edward Cullen.... Mesmo porque, nosso Patch não é flor que se cheire.
Muito pelo contrário.
Além de ter achado nossa mocinha meio songa.....Eu sou pró ativa, corro atrás do que quero, e detesto mulher muito frágil.....Embora admita que elas se dão MUITO melhor com os homens, que adoram uma mulher que precise de cuidados (não é o meu caso, cuido muito bem de mim mesma, obrigada). Nossa heroína, tenta se fazer de forte, mas ela é como um vaso de cerâmica paraguaio.....parece cerâmica mas é uma meleca feita de barro, que qq coisinha quebra. Essa é nossa Nora.
Vee também me lembrou um pouco a amiga de Ever, a Haven (clique aqui para ler a sinopse de Os Imortais - Vol 1, de Alyson Nöel http://livrosladecasa.blogspot.com/2010/09/alyson-noel-os-imortais-vol-1-para.html). Não no sentido de ser egoísta e tal.....Vee não é egoísta....é avoada.....como Haven no começo do livro e depois no final.
Com relação à Jules e Elliot, os dois são um caso sério de psiquiatria. Não vou entrar em maiores detalhes, para não cometer nenhum spoiler, mas em suma, os dois são alunos novos, que começam a pegar no pé de Nora e Vee, primeiro como uma paquera, e depois......tchram!
Sem dúvida, quem leu o livro Os Imortais, vai achar que as leituras são bastante paralelas, embora aqui estejamos falando de anjos, mas, como o livro tem várias peculiaridades, não vou entrar no mérito da questão.
Quem gostou de Os Imortais, indubitavelmente gostará de Hush Hush.
Caso contrário, nem tente, pq há várias semelhanças.
É isso aí!
Até a próxima resenha!
Beijos!
Ciao!

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Ausência

Olá!
Peço desculpas pelo sumiço, mas andei estudando para uma prova importante, e apenas agora consegui retomar minhas coisas!!!
Comprei diversos livros, de modo que nos próximos dias, postarei novas resenhas!
Espero vocês por aqui!
Beijos!
Ciao!

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Maggie Stiefvater - Calafrio




"Grace Brisbane tem 17 anos e os mesmos desejos e inseguranças das outras meninas da sua idade. Entrar para a faculdade é uma de suas preocupações, mas ultimamente anda dispersa durante as aulas na escola de Mercy Falls, perdida num mundo só seu.

Há seis anos, foi levada por um bando de lobos que vive num bosque vizinho à sua casa. Em meio a uma paisagem congelada e sombria, um lobo de profundos olhos amarelos, deslumbrado por sua beleza, salva a menina do ataque. Desde então, Grace nunca conseguiu esquecer aqueles olhos. Fascinada por esses animais, todo ano ela espera ansiosamente pela chegada do frio para reencontrar o "seu lobo", com quem trava um diálogo silencioso.

Os anos se passam, e quando um rapaz da escola de Grace é assassinado por lobos, a cidade inteira se mobiliza para caçá-los. Homens armados entram na floresta, e Grace não consegue impedir que eles atirem. Agora era tarde demais, pensou. No entanto, no silêncio do crepúsculo, ao voltar para casa, se depara com um garoto nu, caído na soleira de casa. Ao fitar seus olhos brilhantes, ela não tem dúvida de que está diante do seu lobo em forma humana. Os dois se apaixonam, e mesmo sabendo dos perigos, Grace está disposta a tudo para viver esse grande amor."

Gente.....quando li a sinopse, vou dizer que quis esse livro mais que tudo... Como vocês já devem ter percebido, AMO incondicionalmente livros em que há amores impossíveis, ou que um dos apaixonados morrem.....Não sei, mas quanto mais triste, mais eu adoro o livro!

Assim sendo, ao ler essa sinopse, me deu o click de PRECISO DESSE LIVRO, AGORA!!!!, e lá fui eu comprá-lo!

Nem preciso dizer que adorei, né?

A sinopse foi cuidadosa o suficiente para não cometer nenhum spoiler, então, vou tentar fazer o mesmo, passando minhas impressões, sem contar nada que possa estragar o livro.

Gracie é uma jovem senhora de 17 anos. Sim, vocês leram corretamente! Ela tem 17 anos e é a responsável pela casa, e pelos próprios pais. Ela cozinha, arruma, avisa sobre o que deve ou não ser feito, e os pais não têm controle algum sobre ela. É desse modo que ela consegue muquiar o Sam dentro de casa, por um bom tempo, sem que os pais sequer desconfiem da presença dele.

Ela está acostumada desde sempre a ser independente e a não contar com ninguém. O fato de ter sido atacada por lobos quando era criança, fez com que ela desenvolvesse um certo afeto por eles, em especial, por um deles.....Um com brilhantes olhos amarelos.... Que ela costumava encontrar todo inverno, e com o passar dos anos, ela começou a alimentá-lo.

A meu ver, ela transferiu o amor que queria tanto dar aos pais para os lobos, pelo simples fato de que um dos lobos (uma criatura selvagem), parecia muito mais próximo dela do que os próprios familiares. Vejam bem, não estou dizendo que os pais não a amassem ou que ela não os amasse, apenas que ela tinha muito mais para dar do que eles estavam preparados para receber.

Porém, no ano em que Gracie estava com 17 anos, um aluno de sua escola foi atacado pelos lobos e assassinado. Os pais do garoto eram muito poderosos na comunidade, e conseguiram organizar uma caçada aos lobos. Gracie se desesperou, pois sabia que seu lobo estava solto na floresta. Ao saber da caçada, saiu correndo da escola, e foi para sua casa, mas no meio do caminho começou a ouvir os tiros.

Ela fez de tudo para impedir a continuidade da caçada....Mas ao chegar em sua casa encontra um garoto nu, com.....incríveis olhos amarelos! Sim, é o lobo que ela tanto ama..... Ela o leva para o hospital, onde ele é tratado, e graças ao poder sobre-humano de recuperação, Sam logo está ótimo, e eles escapam de fininho do hospital, e Gracie o leva para sua casa, aonde ele fica escondido por um tempo.

A estória trata do amor impossível entre uma humana e um lobisomem, que não tem controle sobre suas transformações e que eventualmente se tornará lobisomem para sempre.

É o típico caso de uma frase que eu AMO! Um pássaro e um peixe podem se amar, mas aonde viverão?

Gracie deve abdicar de sua vida para cuidar de Sam, pelos anos em que ele for lobisomem (que serão os anos de um lobo, na verdade)? E Sam permitiria que ela fizesse isso?

ADORO!

Como trama paralela, temos o fato de a irmã do menino assassinado ser uma pentelha bisbilhoteira (pelo menos no começo do livro), que quer saber quem roubou o corpo do irmão do necrotério (sim, roubaram o corpo do coitado). E que tem certeza que Gracie sabe de tudo.

Bom, não posso falar mais niente de pio!!!!!

O livro é uma fofura, eu adorei lê-lo e tenho certeza que vocês também adorarão!

Detalhe: é uma trilogia (Os Lobos de Mercy Falls)! Sim, estou aguardando enlouquecidamente pelo próximo!

Leiam mesmo! Leitura mais que recomendada!

Beijos!

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Lisa McMann - Wake - Despertar



"Para Janie, uma garota de 17 anos, ser sugada para dentro dos sonhos de outras pessoas está se tornando normal.

Janie não pode contar a ninguém sobre o que acontece com ela - eles nunca acreditariam, ou pior, achariam que é uma aberração. Então, ela vive no limite, amaldiçoada com uma habilidade que não quer e não pode controlar.

Mas, de repente, Janie acaba presa dentro de um pesadelo horrível, que lhe causa um imenso terror. Pela primeira vez, ela deixa de ser expectadora e se torna uma participante..."

Olá!
Desculpem-me pelo sumiço, mas estava em Minas para o casamento de uma grande amiga!!!
Que por sinal, foi lindo!

Mas, falando de Wake...... O livro é um livrinho adolescente, na cola dos outros, recentemente divulgados aqui no blog....Mas é uma gracinha, e melhor, é o tipo do livro que vc não sossega enquanto não termina de ler!

Janie, desde pequena tem a capacidade de mergulhar no sonho dos outros, e tem que passar por tudo aquilo que seu "dorminhoco" estiver passando, e ver a cena se repetir inúmeras vezes sem poder ajudar, ou mudar os acontecimentos, de forma que deixe de ser um pesadelo, para ser simplesmente um sonho.

Até que ela conhece a Senhora Stubin, uma velhinha que está internada no asilo em que ela trabalha (para conseguir juntar uma grana para ir para a faculdade). A particularidade, é que Janie costuma ler para a Sra. Stubin, e um dia, a velhinha cai no sono, e Janie se vê tragada para o sonho dela.....E consegue "alterar" o curso da estória.....coisa que nunca tinha acontecido antes!

E à partir daí, as coisas mudam, e Janie começa a entender que pode sim ajudar os outros a se livrarem de seus piores pesadelos.

Por outro lado, Janie, uma adolescente prestes a entrar na faculdade, tem uma melhor (e única) amiga, Carrie, que vive aprontando, e Cabel, um garoto que sempre foi muito quieto e segregado da turma toda do colégio...quase como ela mesma. Depois de sumir por um ano (drogas, talvez?), ele volta todo descolado, arrancando suspiros de diversas meninas.....Só Janie é capaz de reconhecê-lo....Talvez por ter sido a única a notá-lo anteriormente.

Porém, os sonhos de Cabel são os mais sinistros possíveis, e Janie se vê apaixonada por um psicopata, o que a amedronta mais do que tudo....Mas será que os sonhos de Cabel são reais? Ou apenas pesadelos indistintos?

Uma gracinha de livro!!!! Altamente recomendado!!!!

Beijos!

Lauren Kate - Fallen



"Daniel Grigori parece estranhamente familiar para Luce… Misterioso e reservado, ele chama a atenção de Lucinda no primeiro dia de aula na Sword & Cross – um internato para adolescentes problemáticos em Savannah, na Georgia. Em um lugar onde celulares são proibidos e câmeras de segurança vigiam cada canto, Daniel se torna a única alegria dos dias de Luce, quase uma obsessão.

Mas o rapaz não está nem aí para ela, e não se inibe em deixar isso bem claro. Por que ele a ignora? Luce acredita que passar o último ano no reformatório, depois que o primeiro namoradinho morreu em um misterioso incêndio, já é castigo suficiente. Talvez as estranhas sombras que sempre a atormentaram tenham alguma relação com a atitude de Daniel…

No entando, ela não consegue ficar longe dele, e a atração entre os dois acaba se mostrando inevitável, mágica. Luce precisa descobrir qual o segredo que Daniel guarda tão desesperadamente – uma verdade que poderia matá-la. Algo que, em vidas passadas, Daniel não conseguiu evitar.

Uma história envolvente repleta de mitologia, romance e mistério, FALLEN rapidamente conquistou seu lugar entre os mais vendidos do New York Times e em breve chega às telas dos cinemas pelos estúdios Disney.
"

Oie!
Gente, adorei esse livro!!!!!
Mais um livro de série....E muito bom!!!! Sofrimentooo até chegar o próximo, pq esse também acaba em um momento de: só mais um capítulo, por favor!!! Uma página então!
Sim....muito legal!
A sinopse conta um pouquinho a respeito de nossa heroína Luce, e coitada, convenhamos, ela sofre um monte por não saber as coisas que acontecem ao lado dela, e se culpa por coisas que fogem a seu controle. Exatamente por uma predestinação ela perde tudo o que mais preza, para ir parar em um reformatório, e ter que se adaptar a uma nova situação, que não tem nada a ver com ela.

Não bastasse tudo isso, ela se vê atraída como um ímã, por Daniel Grigori....um menino que parece que ela conhece....que ela não consegue explicar a sensação intensa de Deja vú, que ela tem perto dele....

Bom.... Não preciso nem dizer que Luce vai descobrir várias coisas a respeito de Daniel, e de si mesma.....E vários novos incidentes vão acontecer com Luce, e infelizmente ela vai sofrer muito por ser quem é pela carga que tem que carregar.

Muito fofo o livro, e altamente recomendado!!!! Se vocês conseguirem esperar completar a série, provavelmente é melhor, pois o livro prende demais a atenção e vc fica morrendo para saber o que vem depois!!!!

Adorei!!! Super recomendo!
Beijos

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Alyson Noël - Os Imortais - Vol. 2 - Lua Azul



"QUALQUER FORMA de encarar a situação leva diretamente a mim. É por minha culpa que eles não estão vivos, é por minha culpa que seu futuro brilhante foi interrompido tão precoce e tragicamente. Se eu não tivesse atrapalhado, nada disso teria ocorrido. Mesmo que Riley insista em que tudo aconteceu do jeito reservado pelo destino, o fato de eu ter uma escolha é a prova de que preciso sacrificar meu futuro com Damen para que eles tenham o deles de volta.

É a coisa certa a fazer.

É a ÚNICA coisa a fazer."

Olá!
Chegamos ao segundo livro da Série Os Imortais.....Essa sinopse fala um pouco acerca do que eu disse nos comentários do primeiro livro (post abaixo). Ever se culpa muito pelo acidente que vitimou sua família.

E agora, depois de um pequeno aprendizado com Damen, ela descobre o que ela é, e como deve fazer para utilizar seu dom. Porém, este segundo livro me deixou com a pulga atrás da orelha....Vou dar um resumo na estória, e depois fazer meus comentários. Se houver alguém que tenha entendido a parte que eu não entendi nem por decreto, peço que faça a gentileza de me contar!

Neste livro as coisas estão indo bem para Ever, Drina deixou de ser um problema, e agora ela sabe um pouco de sua estória com Damen, além de estar aprendendo a conviver com seus dons e se beneficiar com eles.

Porém, como nem tudo são flores, eis que surge Roman, o garoto perfeito! Ele faz com a escola o que Damen fez, porém de forma exponencialmente mais forte. Para vocês terem idéia, ele consegue reunir a escola toda, e excluir Ever desse círculo. Até Damem acaba se voltando contra Ever....e....pasmem, adquirindo uma aura!!!!
Sim, neste livro Damem ganha uma aura de presente, e de quebra, passa a odiar Ever.

Ever passa a ser a excluída da escola. Até mesmo Haven e Miles se afastam.

Para descobrir o que está acontecendo, ela contará com a ajuda de Ava, a vidente do primeiro livro.

Temo que só possa dizer isso, pois aqui corro um risco muito grande de cometer um spoiler.

Este livro é diferente do primeiro..... Eu achei que os conflitos são mais autênticos, e que, embora seja um livro despretencioso, a mensagem está lá para quem quiser lê-la: as coisas são do jeito que têm que ser......algumas coisas podemos mudar, com outras, temos apenas que nos conformar.

Não posso nem fazer os comentários do jeito que eu quero, pq se eu descer o sarrafo em algumas coisas, vou contar o final do livro inteiro.

Mas como eu também sou filha de Deus.....quem não quiser ler SPOILER PARE AQUI!!!!
NÃO LEIA O PARÁGRAFO ABAIXO!!!!!

De resto, leitura super recomendada!!!!
Beijos!!!!














Primeiro: gente, a Ava é uma v@$%#%@#!!!! Como pôde fazer aquiloo com a coitada da Ever? Dá para desconfiar dela pelo comportamento em Summerland....Mas não imaginei que chegaria a tal ponto! Tenho certeza que vamos vê-la nos próximos livros.

Segundo: tive ímpetos de capar a Ever por confiar no Roman! Mais do que o cara aprontou, envenenou o Damen, ferrou com ela de verde e amarelo, e na hora do vamos ver ela se volta para ele? Ever, minha filha, vai ser burra assim no inferno!!!!
Adorei o livro, mas fiquei injuriada com esse fato.
Prontofalei!

Alyson Noël - Os Imortais - Vol. 1 - Para Sempre



"NEM SEMPRE fui essa bizarrice que sou hoje. Já fui uma adolescente normal, do tipo que ia às festinhas da escola, se apaixonava por celebridades e tinha tanto orgulho dos cabelos louros que jamais pensaria em prendê-los num rabo de cavalo ou escondê-los sob um capuz.
Eu tinha mãe, pai, uma irmã caçula chamada Riley e uma cadela labrador amarela, fofíssima...
Minha vida era completa, e o céu era o limite. Essa história de céu pode ser um tanto gasta, mas, no meu caso, ironicamente, é também a mais pura verdade.
No entanto, sei tudo isso apenas por ouvir dizer; pois desde o acidente só me lembro claramente de uma coisa: EU MORRI."

Olá!
Não sei se vocês repararam, mas como a maioria dos leitores compulsivos do mundo, eu tento não começar nenhuma série antes que ela já esteja terminada (nem que seja em inglês, pq embora eu não tenha o livro em mãos, sempre dá para fazer uma busca na internet e descobrir algum site que tenha o ebook em inglês mesmo). Porém, com a lambança que fiz por conta da Bienal do Livro, acabei comprando diversas séries inacabadas..... Os Imortais, é apenas uma delas.

De certa forma, foi muito bom, pq gostei bastante dos livros (foram publicados 2 aqui no Brasil, o terceiro já foi publicado nos Estados Unidos, e o quarto (último) está programado para ser lançado no final de novembro), e vai dar um gostinho especial esperar por livros novos!

Não gostei dessa sinopse.....achei ela extremamente vaga, e sem dar grandes dicas do livro, que é MUITO mais que a sinopse.
O livro trata de Ever, e suas nóias, em um primeiro momento. Ela sofreu um acidente de carro, juntamente com seus pais, sua irmã mais nova, e sua cachorra, e foi a única sobrevivente. Ela se culpa pelo acidente, pois estavam voltando para casa pq ela pediu ao pai para voltar. O fato de ela ter sobrevivido e eles não é causa constante para se atormentar. Depois do acidente ela foi morar com sua tia, Sabine, uma advogada bem sucedida e super ocupada.

Não bastasse isso, ela adquiriu um novo dom, que é o de ouvir pensamentos, ver auras, e.......falar com os mortos! O que faz com que ela converse frequentemente com a irmã mais nova, Riley.

Ela tenta se afastar de tudo e de todos, tendo apenas dois amigos: Miles e Haven.

Até que Damen entra em sua vida.....Ele é lindo, gostoso, perfeito, rico, inteligente.....tudo de bom....e o melhor: não tem aura, e quando ele a toca, ela só consegue ouvir....NADA! Exato.....perto dele, ela não consegue ouvir pensamentos de ninguém, só os dela mesmo.... O que não explica o fato de Damen não ter aura....

Claro que no final das contas ela acaba se envolvendo com Damen, e tudo começa a correr em sua vida quando Drina aparece.....Linda, exótica....e também....sem aura.
O que isso pode significar?
Além do que, Drina e Damen parecem perfeitos juntos.....

Bom.....acho que minha "sinopse" inventada do livro dá uma idéia melhorzinha do que se trata.....Vamos agora aos comentários!

Achei o livro fofinho, também é uma leitura descompromissada, sem grandes reviravoltas, nem "o assassino é o cunhado". Mas acho que cumpre perfeitamente bem o propósito para o qual foi feito: entreter o leitor por umas horinhas.

Ever, na maior parte do tempo é coerente, inteligente e esperta. Mas em alguns momentos, a vontade geral da nação é socar a cabeça da goiaba na parede! Tipo: meu ele te ama, aceite e se dê bem, pelamordedeus! Mas dá para entender a coitada, afinal de contas, as coisas deram erradas na vida dela de uma forma muito trágica, e quando as coisas acontecem dessa forma, a tendência é que sempre que recebamos alguma coisa, fiquemos desconfiados, com medo de que nos seja tomada posteriormente com juros e correção monetária.

Mas....às vezes nossa querida Ever exagera um tantinho..... Ela devia dar um pouco de crédito para o coitado do Damen (que de coitado não tem nada....ele é muito mais esperto que a Ever, mesmo por conta de seu passado).

Acho que a pane toda começa quando ela vê Damen e Drina juntos.....como eu disse anteriormente, seria o equivalente adolescente à Brad Pitt e Angelina Jolie, ou algo nessas linhas.....Sendo que nossa Ever seria uma adolescente bonitinha. Então ela tenta muito se afastar dele, mas sem sucesso nenhum......O que não deixa nossa amiga Drina muito feliz.....e voilá, é aí que o livro fica interessante.....quando Drina decide que o Damen é dela, e que a Ever está sobrando na equação.

Gostei do livro! Perfeito para uma tarde chuvosa! Mas, não se esqueçam: se vocês não gostam de começar uma série, apenas anotem a sugestão, caso tenham gostado, e esperem até o final do ano, quando teremos os 4 livros na mão!

Beijos e até a próxima!

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Meg Cabot - Série A Mediadora



Oi!!!
Estou escrevendo este post apenas para alertá-los que abaixo estão os 6 livros da série A Mediadora, da Meg Cabot. Eu tentei colocá-los na ordem, mas o blog não deixou.... E como sou perna de pau completa em matéria de internet, não consegui arrumar.
Então, quem quiser ver a sinopse dos livros anteriores, é só descer a página!
Espero que gostem!
Beijos!

domingo, 12 de setembro de 2010

Meg Cabot - Série A Mediadora - Vol. 6 - Crepúsculo




"Suzannah já está acostumada com fantasmas. Ela é uma mediadora e pode não somente ver os mortos, como também interagir com eles. Eles a acordam no meio da noite, reviram seu armário e aprontam coisas ainda mais sinistras. Além dos desafios comuns a qualquer menina de 16 anos, sua função é entender as mágoas dos que morreram e ajudá-los a resolver os problemas com os vivos. Mas a última coisa que ela esperava era se apaixonar por um fantasma: Jesse, um gato do século XIX.
Mas quando ela e Paul Slater – mediador de forma inegável e intenções dúbias – descobrem que seus poderes vão muito além de ajudar fantasmas a resolver seus problemas terrenos, Suze pira de vez. É muito aterrorizante ter o destino de alguém nas mãos e saber que pode alterar o curso da História, principalmente porque Paul também sabe como fazer isso. E ele adoraria evitar o assassinato de Jesse, impedindo-o de virar fantasma e lhe garantindo uma vida tranquila, finalmente... mas no século XIX. Ou seja, Jesse e Suzannah jamais teriam se conhecido.
Suze então está diante da decisão mais importante da sua vida: deixar o único cara que já amou voltar para sey próprio tempo… ou manté-lo enclausurado eternamente na semivida ao seu lado. O que Jesse escolheria: viver sem Suzannah ou morrer por amor?"

Tcharam!!!! Último livro da série A Mediadora!!!
Fechou com chave de ouro!
Vamos lá, é um livro "harry potteriano", então é fantasia.....quem não tiver isso em mente, talvez não goste....mas quem leu os 5 volumes anteriores e gostou, acredito que vá gostar do 6o. também!

Aqui as coisas estão pegando fogo, com todo o rebuliço Maria de Silva, Suzze descobrindo que seus poderes vão muito além do que ela sabia, e além de tudo, uma nova ameaça paira sobre sua cabeça: e se Paul salvar Jesse???? Eles nunca irão se conhecer..... como ela vai conseguir viver sem ele?

Sim....as coisas estão nesse nível.....E uma dúvida que começou a me martelar a cabeça desde o comecinho do livro, será que Suzannah conseguiria ficar com Jesse, ou Paul, a despeito de todas as suas maldades, se converteria e eles acabariam juntos?

Não bastasse essa dúvida, temos ainda o avô de Paul, que dá uma bela de uma mão para nossa heroína (e que acha o neto um cabeça de vento!), e a avisa dos perigos de viajar no tempo, e que o que ela alterar lá, pode trazer consequências até os dias atuais (no melhor estilo De Volta para o Futuro ).

E mais, como avisar Jesse que ele seria assassinado a mando de sua tão estimada noivinha? E explicar qual o papel dela na vida dele, no futuro?

Sim.....estou cheia das questões para não cometer nenhum spoiler, o que seria extremamente desagradável....ainda mais no último livro!

Adorei o último livro....achei uma graça.....muito fofinho mesmo!
Fica aí a recomendação!
Beijos e até a próxima!

Meg Cabot - Série A Mediadora - Vol. 5 - Assombrado



"Suzannah passou o último verão no Peeble Beach Hotel and Golf Resort. Não, ela não estava hospedada com os ricaços. Em vez disso, tomava conta dos filhos deles. Foi assim que ela conheceu Paul Slater. Suze era a babá do irmãozinho dele, Jack, e Paul se encantou por ela. Mas é claro que quando um garoto bonito aparece em sua vida as coisas não podem simplesmente dar certo.
Assim como Suzannah, os irmãos Slater são mediadores – eles têm o dom de se comunicar com os mortos. A única diferença é que o pequeno Jack ainda não sabe lidar com isso, enquanto Paul sabe até demais e acabou se revelando um garoto realmente cruel.
Mas todo esse pesadelo acabou junto com as férias de verão. Ou era o que Suzannah pensava. Parece que tudo que ela temia agora pode se tornar realidade.
Paul está de volta à Carmel, e dessa vez para ficar. Ele é o novo – e já popular – aluno da Academia da Missão Junipero Serra. Embora o padre Dominic acredite que o interesse do rapaz é puramente acadêmico, ela não pode dar a Paul esse voto de confiança.
E não está enganada. Paul não deixará Suzannah em paz até convencê-la a se encontrar com ele. Em troca ele poderia esclarecer muito sobre ser um mediador. Como saber mais sobre o dom é uma grande tentação para Suzannah, ela mais uma vez se verá em apuros.
Mas agora não poderá contar com a ajuda de Jesse, o fantasma que vive em seu quarto e por quem ela é apaixonada – e parece ser correspondida. Certo, eles já são quase namorados. E se Jesse souber que Paul a está incomodando, é capaz de cometer uma loucura. Afinal, Paul tentou exorcizá-lo e quase matou Suze no último verão.
Que mistérios Paul Slater esconde? Será que vale a pena se arriscar tanto para descobrí-los?"

Poisé gente......neste livro o Paul do evil volta com tudo..... Ele consegue convencer os pais que deve voltar a Carmmel para ficar de olho no avô que está muito doente. E adivinhem aonde ele vai estudar? Isso mesmo, na escola de Suzannah.

E vai infernizar a vida dela, uma vez que sendo um mediador, ele pode mandar Jesse para sabe-se lá aonde....E agora, Suzannah, embora às vezes fique insegura com relação aos sentimentos de nosso herói, ela sabe que não quer ele longe de jeito nenhum. Assim, consegue arrancar a fórceps uma promessa de Paul: a de não mandar Jesse para o além....Mas Paul promete apenas isso. E se houver outra coisa que ele possa fazer para impedir Jesse e Suzannah de ficarem juntos????

Sem dúvidas que ele lancará mão de todos os artifícios possíveis....e qual não é nossa surpresa ao descobrirmos que Paul é um mediador veterano, com grandes fontes de pesquisa e um conhecimento avançado em poderes que Suzannah nem sonha que tem....

Além disso, temos, de quebra, um fantasma para Suzannah ajudar..... Dois irmãos estão navegando, quando ocorre uma tempestade e apenas um deles consegue sobreviver. Detalhe que os dois irmãos eram água e vinho. Um era übber malhadão, se dava super bem nos esportes, campeão trocentas vezes em natação.....e presunto.... Poisé, o franguinho caquético foi o sobrevivente....E ninguém se conformava com isso... Nem os pais, nem o irmão morto, nem o que sobreviveu.... Todo mundo achava um absurdo (fiquei morrendo de pena do coitado.....).

Até que o irmão que morreu, inconformado demais, decide que o coitado tem que morrer também....nem que ele mesmo tenha que fazer isso.

Bem legal este livro. Já aviso com antecedência que os dois últimos livros são os melhores, e que quando vc começar a ler este, é melhor ter a mão o vol. 6 - Crepúsculo, pq termina em um momento....hmmm.....vamos dizer, delicado.

Beijos!!!!

Meg Cabot - Série A Mediadora - Vol. 4 - A Hora Mais Sombria




"Suzannah está perdidamente apaixonada por Jesse – o fantasma “muito gato! que vive assombrando seu quarto. Para se distrair, tudo o que ela quer é passar as férias de verão, pegando sol, descansar e, quem sabe, arrumar um encontro com um garoto de carne e osso. Mas isso não será possível. Não na sua nova família.
Os filhos do padrasto estudam ou trabalham durante o verão. E, sonhando com um par de Monolo Blanik, ela resolve trabalhar como babá no Peeble Beach Hotel and Golf Resort.
Só que tomar conta dos filhos do ricaço não será o único desafio de Suzannah: ela vai conhecer um pequeno mediador – um menino que, como ela, tem o dom de falar com os mortos. Só que ele ainda não sabe disso, e Suzannah se nomeará sua orientadora. Mas seu maior problema surge quando o padrasto resolve cavar um buraco para instalar uma piscina.
Durante as escavações são encontradas cartas de Maria de Silva, jovem de uma família nobre que vivia na cidade há cerca de 150 anos. Não por acaso, ela era noiva de Jesse… e, como não quer ver seus segredos revelados, decide fazer uma visitinha nada amigável a Suzannah, exigindo que a obra seja interrompida.
Nossa mediadora, que também não está nada animada com a escavação, começa a pensar no que o fantasma tem medo de encontrar. A possibilidade de ser o corpo de Jesse não está completamente descartada. E se for isso mesmo? E se, ao solucionarem o homicídio, o rapaz conseguir enfim, passar para o outro lado e ir embora de seu quarto para sempre? Como ela vai agüentar de saudades?
Suzannah nunca imaginou encontrar tantos perigos ao lidar com fantasmas. E também não seria capaz de adivinhar até onde uma mediadora iria por amor!"

Bom.....neste livro, definitivamente a coisa foi para o quiabo.....Suzannah está de quatro e babando por Jesse (cá entre nós, ele arranca suspiros até de mim quando fala "Hermosa".....imagine ao vivo e à cores.....ui!)

Como se não bastasse tal fato alarmante, adivinhem quem aparece para dizer "oi" para Suzannah? A psicótica ex noiva (fantasma) de Jesse, Maria del Bairro! Opps, no caso é Maria de Silva mesmo.....aquela que esteve presente no conluio para dar cabo de Jesse.....Pensem.....a simpatia em pessoa.

Por incrível que pareça, Maria se preocupa com sua reputação pós túmulo, e vai fazer de tudo para ela continue sendo a santinha e Jesse o que desapareceu no mundo.

A exigência de Maria, é de que o padrasto de Suzzie, que está construindo uma piscina no quinta, pare de escavar (e o que será que está enterrado no quintal??? Suspense!!!!).

Com todos esses acontecimentos se desenrolando, Suzzanah conseguiu um emprego como babá em um resort, e descobre outro mediador....cabe ressaltar que vou ser reticente com relação a este assunto, para evitar dar com a língua nos dentes e cometer algum SPOILER.

Será que o que está enterrado no quintal pode ser o que mantém Jesse preso neste mundo? E se for? Como Suzannah sobreviverá sem ele?

Não percam!!! Corram ler!!!
Super recomendo!
Beijos

Meg Cabot - Série A Mediadora - Vol. 3 - Reunião



"É primavera e tudo o que Suzannah deseja é aproveitar o tempo com a melhor amiga, Gina, que veio de Nova York para visitá-la. Mas a vida de uma mediadora não pode ser tranqüila assim. Suzannah tem o dom de ver e falar com os mortos e o dever de ajudá-los a resolver pendências neste mundo para que descansem em paz.
Em uma dia quente, elas estão comprando um refrigerante quando Suzannah percebe quatro jovens vestidos em roupas de gala. Ninguém mais pode vê-los: são fantasmas. Os adolescentes - conhecidos como "Anjos da RLS", a escola Robert Louis Stevenson - morreram em um acidente de carro, na volta de uma festa de formatura.
Logo Suzannah descobre que o apelido "Anjos" não poderia ser menos apropriado. Uma série de acontecimentos sinistros coloca em risco a vida de Michael Meducci, um nerd de sua turma, envolvido no acidente. Para protegê-lo, Suzannah precisa se aproximar e fingir que está apaixonada... Justo ela, que só tem olhos para Jesse, o fantasma bonitão que mora no seu quarto.
Os quatro fantasmas e Michael darão muito trabalho à mediadora. Até que Suzannah consiga resolver mais esse caso e fazer com que os "Anjos" sigam seu caminho, ninguém estará em segurança, nem mesmo ela, seus irmãos e Gina."

Bem.....Gina foi visitar Suzannah, e parece que será uma semana gloriosa.....ou, aliás, seria, caso não aparecessem alguns fantasmas malucos para atrapalhar tudo!
No caso, desta vez, são fantasmas no atacado: 4 de uma vez só, e para piorar, são fantasmas top de linha, eram excelentes alunos, e representantes de suas classes antes de morrerem!
E, eles morreram em um trágico acidente de carro que envolvia um aluno que está na classe de Suzannah.....e que começa a sofrer sérios acidentes quase fatais....O que faz com que nossa heroína fique paparicando um nerd estranhão.....
Bom.....neste livro especialmente, tenho que tomar certo cuidado para não cometer spoilers...... Então vou ficar por aqui....Mas é um dos melhores da série! Prende muito a atenção!!!
Recomendo!!!

Meg Cabot - Série A Mediadora - Vol. 2 - O Arcano Nove



"Suzannah está adorando sua nova vida na ensolarada Califórnia. Uma festa atrás da outra, amigos e até um potencial namorado - nada menos que Tad Beaumont, o garoto mais bonito e rico da cidade. Mas, como toda adolescente, Suzannah enfrenta muitos problemas. Um em especial é só seu: os fantasmas não a deixa em paz. E ela tem até uma queda por um deles.
Suzannah é uma mediadora, uma pessoa capaz de se comunicar com os mortos, resolver as pendências deles na terra e ajudá-los a descansar no além. É o caso de Jesse, a assombração de plantão na casa onde Suzannah mora com a familia.
Jesse é um fantasma jovem, bondoso e, acima de tudo, um gato. Mas é inatingível. Não apenas por estar morto. Aparentemente, ele não sente qualquer atração por Suzannah - ao contrário de Tad, que a convida para o seu primeiro programa a dois.
O fato de Tad não ser Jesse é compensado por ele ser de carne e osso. E Suzannah se entusiasma com as possibilidades que o convite do rapaz representará para sua vida amorosa. Até que o mundo dos mortos se manifesta e complica tudo outra vez.
O fantasma de uma mulher assassinada não larga do pé de Suzannah, que não tem como ignorá-la. Pior ainda, tudo indica que a morte dela tem uma relação com mistério no passado de Tad. Para Suzannah, o que era uma chance de amor pode significar risco de vida."

Outra sinopse perfeita!

Neste livro, já começamos a ver Suzannah olhar para Jesse com outros olhos.....E a ficar totalmente desesperada por causa disso, afinal de contas, se apaixonar por um fantasma não é a mais sábia das decisões.... E Jesse por sua vez, é um cavalheiro à moda antiga, literalmente....O que deixa Suzannah ainda mais confusa...
Eis que então aparece Tad, lindo, gostoso, jogador de futebol, e.....acéfalo....pois é....ele tem esse pequeno probleminha....
Não bastasse toda essa confusão, aparece uma mulher maluca (que já passou dessa para uma melhor, óbvio) para atormentar Suzannah durante seu repouso noturno.
Como eu disse no post anterior, Suzzie é uma pé frio dos diabos.....e ela costuma dar um empurrãzinho do destino, para ajudar, claro!
E assim, ela acaba esbarrando com um possível vampiro (oi!!!!), um psicopata (ou seria um vampiro psicótico?), entre diversas outras pessoas, igualmente interessantes!
Cada livro tem um encanto, pois, enquanto no primeiro livro somos apresentados à Suzannah e Jesse, nesse vemos como a relação dos dois se desenvolve.....além de nos divertirmos com as trapalhadas de Suzzie (agora acompanhada pelo padre Dominic).
Nem preciso dizer, né?
Recomendadoooo!!!!!!
Beijos

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Meg Cabot - Série A Mediadora - Vol. 1 - A Terra das Sombras



"Suzannah seria uma adolescente igual a todas as outras se não fosse um dom especial: a capacidade de ver fantasmas. Ela é uma mediadora, uma pessoa que tem como missão ajudar essas almas penadas a descansarem em paz. E isso signifca... problemas. Como explicar à mãe ou aos professores que suas travessuras noturnas foram provocadas por... assombrações?
Quando a mãe se casa pela segunda vez e se muda de Nova York para a ensolarada Califórnia, as coisas parecem que vão melhorar. Mas, ao chegar lá, Suzannah percebe que a nova família mora em uma casa antiga. E, é claro, assombrada. Só que, desta vez, é um fantasma bonitão que nada faz para assustá-la.
Muito pelo contrário.
Os problemas dela, porém, não estão no lar, mas na escola. Lá, o espírito de uma garota que se matou por causa do namorado, ameaça a segurança de todos. Só Suzannah com suas habilidades e poderes especiais pode salvar os amigos e professores da fúria terrível de uma assombração com grandes poderes.
A Mediadora, mais uma série de sucesso de Meg Cabot, é uma história de tirar o fôlego. A terra das sombras, primeiro volume das aventuras de Suzannah, é cheio de ação, mistério e suspense e, é claro, bastante romance. Pois por mais que ela seja uma mediadora, com poderes sobre o mundo dos mortos, seu coração bate mais forte na presença concreta de um garoto, inteligente, gentil e de carne e osso."

Olá a todos!!!
Passei uns dias longe, pois tive uma overdose de leituras..... Li a Série A Mediadora todinha, e mais alguns livros.....Vou postá-los na sequência!!!
Vam bora!

Sinopse perfeita, vamos às minhas impressões sobre o livro!

Amei! É literatura Harry Potter? Sim, sem dúvida! É descompromissada, irreverente e fofinha.....mas não é uma Judith McNaught da vida, ou uma Nora Roberts. Mas cumpre sua função com louvor.....você lê o livro rapidinho, e fica doida para ler o próximo, por isso, aconselho que vc esteja em posso de toda a coleção quando começar a ler o primeiro.... Para não ter que desabalar internet afora atrás do volume faltante.

Neste primeiro livro conhecemos nossa heroína Suzannah, que é totalmente amalucada, atrapalhada e pé frio!
Através desse primeiro livro vamos ver todas as trapalhadas dela tentando livrar sua nova escola de uma ex namorada psicótica.
Para tanto ela conta com a ajuda de um padre, e de Jesse, um fantasma que mora no quarto dela, e por quem ela tem ímpetos de implicância o tempo todo.....Embora não tente mandá-lo para Summerland.
Ele por sua vez, fica encantado em poder falar com alguém.....afinal, está morto e sendo ignorado há 150 anos! Coitado!!!!
Gente....acho uma gracinha quando ele fala "hermosa"......passo mal!!!!!
Até Jesse tenta arrumar as trapalhadas de Suzannah.....sem muito sucesso, pq ela é ninja em se meter em enrascadas.....Mas....no final dá tudo certo!
Muito fofinho.....vcs irão morrer de rir com as "desventuras" de Suzannah!!!
Super recomendado!

sábado, 4 de setembro de 2010

J.R. Ward - Amante Desperto



"Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma sórdida e cruel guerra entre vampiros e seus carrascos. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por seis vampiros defensores de sua raça. Dentre eles, Zsadist é o membro mais assustador da Irmandade da Adaga Negra.
Tendo sido por muito tempo um escravo de sangue, Zsadist ainda carrega as cicatrizes de um passado repleto de sofrimento e humilhação. Conhecido por uma fúria que não acaba e por atos sinistros, ele é um selvagem, temido igualmente por humanos e vampiros. A raiva é sua única companheira e o terror, sua única paixão... Até que resgata uma bela vampira das garras da maligna Sociedade Redutora. Bella sente-se imediatamente enfeitiçada pela ardente força que emana de Zsadist. Entretanto, mesmo quando o desejo de ambos começa a consumi-los, a sede de vingança de Zsadist contra os torturadores de Bella o leva à beira da loucura. Agora, Bella deve ajudar seu amante a superar as feridas de seu atormentado passado e vislumbrar um futuro ao lado dela..."


Olá de novo!
Terminei hoje, agora há pouco esse livro...Hmmmm
O Z é tosco demais, mas dá para entender o pq de ser do seu comportamento.
A paciência de Jó da Bella também é algo muito louvável....
Inicialmente, devo dizer que a sinopse acima dá uma idéia bastante geral do que é o livro.....Vou tentar dar minha opinião, e tentar trazer um pouco mais de conhecimento da estória, sem nenhum spoiler.

Zsadist é irmão gêmeo de Phury (que é lindo e um gentleman, cuja família fazia parte da Glymera - alta sociedade vampírica), e foi roubado quando tinha 7 meses por uma babá, e na sequência foi vendido como escravo de sangue.
Desde então sofreu todos os tipos de atrocidades imagináveis e inimagináveis.
Se tornou um bloco de cimento, sem nenhum tipo de emoção que não seja o ódio.
Todo mundo morre de medo dele, mas, incrivelmente, a mulherada costuma colocá-lo em seu devido lugar (a Mary fez isso com categoria, em algumas ocasiões).
No livro do Rhage, quando ele conhece Bella, os dois sofrem um atrito, e se envolvem......Bella, em algum momento, é raptada por um redutor psicopata, e Zsadist move mundos e fundos para ir atrás dela....Quando a resgata, tudo muda de proporção, e ele vai ter que fazer algumas escolhas importantes.....Inclusive pelo fato de o Phury também estar interessado em Bella.
De pano de fundo, temos os redutores, Jonh Matthews, que inicia suas aulas no complexo de treinamento da irmandade, e temos grandes perdas e dramas neste livro...
Fiquei triste com alguns acontecimentos....Mas eles apenas servem para deixar a estória, como um todo, mais apimentada....Mais emocionante....

O Z é um calhorda no começo do livro......dá para entender o porquê......E o melhor é ver como o amor o transforma no decorrer do livro.....
Consigo ver a causa de ele ser o preferido da maioria das leitoras (e leitores).
Mas.....Rhage ainda continua sendo meu Irmão top!
Super recomendada a leitura!
Já disse que essa série, é algo para sentar e ler todos os livros.....Pq sempre tem uma coisinha no final de um livro, que te obrigada a ficar desesperada para ler o próximo.....é viciante!
Então, vão ler logo, que vcs não vão se arrepender!!!
Beijos!

J.R. Ward - Amante Eterno



"Rhage é o mais forte membro da Irmandade da Adaga Negra. Ele é um guerreiro que, com a ajuda de seus irmãos, luta para manter a raça dos vampiros a salvo das investidas dos redutores, um grupo de exterminadores de vampiros.

Porém, a vida dele nunca foi fácil. Tido como o maior conquistador de mulheres entre os guerreiros, ele foi amaldiçoado há mais de 100 anos pela Virgem Escriba e se tornou um vampiro parte homem e parte animal, transformando-se em uma besta, a menos que tome um dos antídotos: sexo ou luta.

Isso faz com que ele possua um apetite voraz e perturbador pela luta e pelo sexo sem compromisso. Porém, tudo muda quando ele conhece Mary, uma humana de modesta aparência e portadora de câncer, que luta para sobreviver nas sessões de tratamento quimioterápico.

Conhecido como Hollywood, Rhage se vê apaixonado pela humana e passa a ter um grande desafio ao conquistá-la: manter a besta afastada de sua amada."


Olá a todos! Vou começar dizendo que é MUITA covardia fazer comentários sobre este livro, uma vez que o Rhage é o meu Irmão favorito, e está logo abaixo do mui amado Mitchel Wyatt na minha lista de mocinhos favoritos!
Gente....o Rhage é perfeito!!!!!
Ele é tudo de bom....Além de ser lindo e gostoso (características de todos os irmãos, exceto pelo Z, que iremos falar na sequência), ele é doce, meigo e deixa de ser um bastardo arrogante para se tornar a coisa mais fofa do mundo.
Bom a sinopse fala direitinho do que trata do livro.....
Então vou direito aos meus comentários!!
O Rhage sempre teve um temperamento explosivo, sempre agiu guiado pelas emoções, até uma delas o colocar em uma enrascada com a Virgem Escriba. Isso fez com que ela o amaldiçoasse por 200 anos, com uma besta que surge toda vez que ele perde o "foco", vamos dizer assim.
E logo após uma das aparições da besta, ele conhece Mary, que é uma mulher normal, e que tem como agravante o fato de ter inúmeras cicatrizes e de ter leucemia.
Ele, conhecido como Hollywood, iria querer o quê com ela? Essa discussão permeia uma boa parte do livro, e é muito interessante ver o comportamento de ambos.
Eu entendo completamente a Mary...e agora, também o Rhage, que fica revoltado com ela em algumas partes do livro.....
E como o amor dos dois se desenvolve, e o medo que ela tem de deixá-lo por estar doente.....As lembranças que ela tem da própria mãe que tb sofreu muito por causa de uma doença grave.....É tudo muito fofo.....
Por isso é meu livro preferido.
É nesse livro também que seremos apresentados a futuros personagens muito importantes, como John Matthew, que já tem seu livro (é o livro que foi lançado em maio último), Lash e Blaylock.
Vou dar uma pequena introdução de John, mas ele é um personagem muito rico que se desenvolve no decorrer de diversos livros....John é um vampiro que ainda não passou pela transição, e que é amigo de Mary. Ele é mudo, e foi abandonado em um banheiro público ao nascer, de modo que não tem a menor idéia do que ele é na verdade.....
Até que a vizinha de Mary, Bella (que aparecerá com mais enfoque no livro 3 - Amante Desperto) o vê e saca na hora......
E daí em diante, tem que ler o livro!!!!
Hehehehehehehe
Fica a sugestão, o livro é MEGA recomendado!!!!
Beijos!

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Audrey Niffenegger - A Mulher do Viajante no Tempo



"A história de Henry DeTamble e Clare Abshire é a saga mágica de um casal que vive se reencontrando ao longo da vida, com idades diferentes, e não necessariamente na ordem cronológica. Ele pode ter 28 anos e ela 20, ele pode ter 40 e ela 6. Condenado por uma rara condição genética a se deslocar no tempo em momentos de grande emoção, ele vive o processo de conhecimento da mulher de sua vida às avessas. Forçados pelo destino a olhar um para o outro de ângulos novos de tempos em tempos. eles vivem uma história de amor com características únicas."

Olá!!! Gente, estou em uma maré de sorte com os livros! Só livro bacanaaaaa!!!!!
Amei esse aqui também, e vou dizer: A sinopse não faz jus à estória!
Assim, dá uma idéia geral, mas o livro é apaixonante, e eu, que nem sou uma pessoa que se amarra em milhares de detalhizinhos, me vi bebendo cada palavra!

O livro conta a estória de Henry e Clare, pelo ponto de vista de ambos. Em alguns momentos, vemos a estória pelos olhos de Clare, seus medos e desesperos de que Henry viaje no tempo e nunca mais volte, ou volte ferido, ou aconteça qualquer coisa a ele, uma vez que ele não tem controle das viagens e vai como veio ao mundo.....Ou seja, pode ser preso por atentado violento ao pudor, a morrer congelado. E nos mostra também os anseios de Henry, que não tem controle nenhum sobre sua condição, e vai e volta no tempo da maneira mais louca possível, e vira e mexe acaba se dando "mega mal".

O livro é lindo, e nos conta como as mesmas coisas, mesmo para pessoas que se amam mais que tudo, podem ter perspectivas tão diferentes! E que às vezes, mesmo amando profundamente alguém, acabamos magoando (mesmo que nos arrependamos loucamente depois) profundamente essas pessoas (que em geral, são as que estão mais perto, e o tempo inteiro).

Henry fala uma coisa no livro, que achei linda..... a respeito de ter todo o tempo do mundo...quando vcs lerem lembrarão do que eu estou dizendo...
Bom.....acho que já falei demais.
Amei de paixão o livro! Super hiper ultra mega recomendado!!!!!
Beijos e até a próxima!

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Nicholas Sparks - Meu Querido John



"Nicholas Sparks, autor número 1 de best-sellers, traz agora uma história inesquecível de um jovem que tem que tomar a decisão mais difícil de sua vida, em nome de seu grande amor.
“Querido John”, dizia a carta que partiu um coração e transformou duas vidas para sempre.
Quando John Tyree conhece Savannah Lynn Curtis, descobre estar pronto para recomeçar sua vida. Com um futuro sem grandes perspectivas, ele, um jovem rebelde, decide alistar-se no exército, após concluir o ensino médio. Durante sua licença, conhece a garota de seus sonhos, Savannah. A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um tipo de amor que faz com que Savannah prometa esperá-lo concluir seus deveres militares. Porém ninguém previa o que estava para acontecer, os atentados de 11 de setembro mudariam suas vidas e do mundo todo. E assim como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu país e seu amor por Savannah. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, ele descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar."

Olá Pessoal!!!
Peço desculpas pela demora em postar este livro. Posso garantir que a demora em lê-lo doeu mais em mim do que em vocês, que ainda não começaram a ler....
Sim.....como eu já havia comentado com algumas de vocês (Regina, era tudo verdade!!!)
eu comecei a ler este livro esperando um bom livro, mas nada nem perto do que encontrei.....Este é um livro EXCELENTE, que sem sombra de dúvida entrou para a lista dos meus favoritos, e John, embora não vá ocupar o lugar do amor da minha vida, Mitchel Wyatt (Todo Ar que Respiras - Judith McNaught), vai ocupar um lugar especial em meu coração, por tudo que me ensinou, e por todas as lágrimas que me fez verter.
Sim......chorei cântaros no final do livro.
É excelente, repito, todo mundo deveria parar tudo, e começar a lê-lo AGORA!
É tudo de bom!!!!
Para respaldar meus comentários, vou tentar NÃO cometer spoilers e ainda assim, tentar dar razões suficientes a todos, para que leiam este livro. É imperdível!

John é um cara que não deu certo....acha que está tudo errado na vida dele, e decide fazer uma revolução total, e sua vida faz um giro de 180 graus.
Ele deixa de ser um vagabundo sem futuro, para ser um soldado.
Em uma de suas visitas à sua cidade natal, aonde mora seu pai (a mãe o abandonou tão novo, que ele nem ao menos lembra dela) ele conhece Savannah, e o livro conta a estória de como os dois se apaixonam, e de como as decisões podem afetar nossas vidas e a dos outros para sempre.
E nos ensina que também que às vezes tomar a decisão correta não significa tomar a decisão mais fácil....e que infelizmente, por mais que desejemos alguma coisa, e tenhamos tudo a mão para ter essa coisa, ela escapa por nossos dedos, ou nós mesmos a colocamos de lado.....Com o coração partido e lágrimas nos olhos.....Mas fazemos o que é certo.
Isso é um pedaço ínfimo do que o livro efetivamente ensina.... É um livro que vai ser relido muito em breve, pois ficou a certeza de que uma segunda (terceira, quarta, quinta..) leitura me fará enxergar coisas que ainda não vi nesta primeira...
Recomendo a todos, com a certeza de que irão se apaixonar por John, torcer por ele, e tudo o mais.....
Contem-me o que acharam!!
Beijos!

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Nicholas Sparks - A última Música



"Aos dezessete anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virar de cabeça para baixo, quando seus pais se divorciam e seu pai decide ir para a praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor os filhos passarem as férias de verão com o pai na Carolina do Norte.
O pai de Ronnie, ex-pianista, vive tranquilamente na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação do pai e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar.
É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e conforme vai baixando a guarda, começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo- se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade – e dor – jamais sentida.
Uma história inesquecível de amor, carinho e compreensão – o primeiro amor, o amadurecimento, a relação entre pais e filhos, o recomeço e o perdão – A Última Música demonstra, como só Nicholas Sparks consegue, as várias maneiras que o amor é capaz de partir e curar seu coração."

Olá!!!!!
Gente!
Ouvi milhares de coisas sobre Nicholas Sparks, e como adoro sugestões de novos livros, tinha que dar uma conferida, né?!!!
Gente, a sinopse acima descreve muito bem o livro, que trata da estória de uma filha que era super ligada com o pai, e quando os pais separam, culpa o pai pela separação e tentar cortar todos os laços que tem com ele. O que ela não percebe, é que está cortando um pedaço dela mesma junto.
O livro é mega fofo, e qualquer leitor(a) mais tarimbado, só de identificar o conjunto de dicas, já mata de pau do que se trata o livro.
Eu DETESTO SPOILER, acho que estraga completamente a brincadeira, então, nada de spoilers por aqui.....Vamos lá!

Ronnie e o irmão são obrigados pela mãe (a Ronnie, pelo menos) a ir passar as férias de verão com o pai, como forma de aproximá-los, afinal já faz 3 anos desde que eles se divorciaram.
Lá vão eles para uma cidadezinha na Carolina do Norte, aonde o pai de Ronnie está morando. É lá que Ronnie vai descobrir como aprender a perdoar a si mesma e aos outros. E também, aonde ela conhece Will (vulgo, o fofo), que é o contrário de tudo que ela busca em um namorado.
Mas Will é meigo, lindo, sarada, educado, e fica de quatro babando por ela....Ae não dá né?!!! Ela também acaba se apaixonando por ele.
Mas a vida dá voltas e sempre complica o que parece ser extremamente simples..... E então, Ronnie e Will vão ter que aprender a conviver com os erros e acertos de cada um, ou então seguir caminhos separados.
Essa é a estória principal....Mas tem vários outros focos, que também chamam a atenção.... A coitada da Ronnie está passando por um momento muito ruim da vida.... Na verdade, ela tinha que se benzer, pq não é possível.....é um "chuta que é macumba" do cão!!!
Uma suposta amiga que ela faz na cidade, ferra com ela, a mãe do Will não é flor que se cheire, e o casamento da irmã do Will foi algo suis generis.
Não posso contar mais, para não estragar o livro.
Mas é muito bom!
Com certeza é um livro super recomendado, embora, não possa dizer que se enquadre na categoria: largue tudo o que estiver fazendo e corra ler esse livro.
Mas, é super recomendado!
Digam tb o que vcs acharam dele!
Beijos e até a próxima!

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Marian Keyes - Sushi



"LISA Esqueça o sol, este ilustre desconhecido -eu é que nasci para brilhar! Superpoderosa, avanço pela corda bamba do sucesso usando salto dez, sem jamais perder o equilíbrio. (Bem, às vezes dou uma balançadinha, mas ninguém percebe, porque as pernas são mais rápidas do que os olhos.) Mas cuidado, garoto, eu sou perigosa! Afinal, o lema de uma Guerreira do Glamour é: os fins justificam as meias (de seda.) E rufem os tambores! Estou prestes a encarar o maior desafio da minha carreira jornalística - criar uma revista feminina trans-lum-bran-te... ah, não!
Com meia dúzia de caipiras como assessores e uma verba em que faltam vários zeros, numa aldeola onde Judas perdeu as botas. Bom, pelo menos isso, porque as botas não eram de Manolo Blahnik! Será que, pela primeira vez, deixarei a minha peteca de plumas de pavão cair? Façam suas apostas!

ASHLING
Ah, meu Deus, estou uma pilha! (Até aí, nada de novo sob o sol - afinal, quando é que não estou uma pilha?) Hoje tenho uma entrevista de emprego numa revista e já pedi ao tarô um trailer dos próximos capítulos. Mas, também, a vida é tão difícil - ainda mais para nós, piscianas hipersensíveis -, que só mesmo apelando para astros, anjos & cia. Só não sei se as estrelas são páreo para a minha falta de experiência... e de cintura! (E de auto-estima. Já deu pra notar, né?) Ah, quem me dera ser como a minha amiga Clodagh - esta, sim, é uma deusa para mortal nenhum botar defeito. E casada com um cara que, só de olhar, a gente se abana com o leque e pede os sais! E pensar que, onze anos atrás, Dylan foi meu...
Faz uma mentalização positiva pra mim, amiga - hoje é o meu grande dia!

CLODAGH
Ultimamente, ando numa dúvida hamletiana: sou ou não sou feliz?
Ashling vive dizendo que a minha vida é a oitava maravilha do mundo, só porque o meu
currículo inclui um maridão apaixonado, dois filhotes foférrimos e uma mansão
cinematográfica. A questão é que, depois de onze anos afogada neste mar de rosas, tudo que vejo é um chato que só pensa naquilo, dois demônios que invadem a cozinha às seis da manhã e não deixam panela sobre panela, e um monte de papéis de parede que todo dia continuam da mesma cor! Alguma coisa tem que mudar. E logo!
Afinal, é o que sempre acontece com as heroínas dos romances que leio - quando estão à beira de um ataque de nervos, o happy end bate à sua porta. Ora, por que com esta filha de Deus haveria de ser diferente?"

Oie!!!
Desculpem-me pelo sumiço, mas desta vez não foi culpa minha!
Mudaram o modem daqui de casa, e a NET demorou séculos para liberar o sinal.
Vamos lá.....gostei muito deste livro.....A sinopse acima descreve nossas principais personagens, mas a estória que entrelaça a vida das três é a de Ashling, que é subordinada de Lisa, e amiga de infância de Clodagh.

Gente, tenho que falar, urgente: a Clodagh é MESMO uma vaca!!! Muito mesquinha, só pensa nela mesma....Que dó do coitado do TDB Dylan.....Fico pensando.....será que ele vai aparecer em um dos outros livros???? Detalhe que comprei todos os livros da Marian Keyes, e todos estão na pilha de livros para ler.....Já vou começar o próximo!

Mas....voltando....Não tem como não detestar a Clodagh, não se apaixonar pela Ashling e não entender a Lisa. Pode parecer confuso, mas eu me identifiquei muito com as duas últimas......Oxi! Sou um mix de Ashling com Lisa.....
Não vou cometer spoilers, mas vou dizer que minha bolsa é mega parecida com a da Ashling....e que trabalhava como a Lisa, nos meus áureos tempos.
NUNCA fui como a Clodagh, saibam todos!
Abaixo a Clodagh.....mas, cá entre nós....com um nome desses....ui!!!!
PS:Não sei pq, mas Clodagh não lembra cloaca?

Voltando novamente (nem estou dando milhares de voltas hoje....imaginem!!!), achei o livro muito bom, mais ao estilo do Melancia, que eu amei.....Pois morri de rir com ele.....Gente, a Lisa faz umas dietas macabras (já fiz algumas bem parecidas!!)!!

O conjunto todo é muito bem escrito, e vc chora de rir em algumas partes....
Não posso deixar de citar Jack Divino, o TDB oficial do livro....em algum momento todas têm uma quedinha por ele....Dá para entender perfeitamente o porquê.
Quanto ao pentelho do Marcus, ele que vá "bellar" no inferno.....ódio dele...e, acredito eu, todas vocês já devem ter esbarrado com um Marcus na vida....e quem não esbarrou, ou nasceu virada para a lua, ou ainda vai esbarrar!!!!

Em suma, adorei o livro, e recomendo a leitura, EMBORA, Melancia ainda continue na posição de livro favorito escrito pela Marian Keyes. Mas.....tempos vários outros pela frente!!! Vamos ver o que acontece com o restante das integrantes da família Walsh!
Beijos, e até a próxima!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Marian Keyes - Férias



"Rachel Walsh tem 27 anos e a grande mágoa de calçar 40. Ela namora Luke Costello, um homem que usa calças de couro justas. E é amiga - pode-se mesmo dizer muy amiga - de drogas. Até que a sua vida vai para o Claustro - a versão irlandesa da Clínica Betty Ford. Ela fica uma fera. Afinal, não é magra o bastante para ser uma toxicômana, certo? Mas, olhando para o lado positivo das coisas, esses centros de reabilitação são cheios de banheiras de hidromassagem, academia e artistas semifissurados (ao menos ela assim ouviu dizer). De mais a mais, bem que já está mesmo na hora de tirar umas feriazinhas. Rachel encontra mais homens de meia-idade usando suéteres marrons e sessões de terapia em grupo do que poderia supor a sua vã filosofia. E o pior é que parecem esperar que ela entre no esquema! Mas quem quer abrir as janelas da alma, quando a vista está longe de ser espetacular? Cheia de dor-de-cotovelo (o nome do cotovelo é Luke), ela busca salvação em Chris, um Homem com um Passado. Um homem que pode dar mais trabalho do que vale... Rachel é levada da dependência química para o terreno desconhecido da maturidade, passando por uma ou duas histórias de amor, neste romance que é, a um tempo, comovente, forte e muito, muito engraçado."


Olá galera!!!! Momento Marian Keyes total!!!!
Gostei bastante desse livro.....não tanto quanto melancia, pois não me identifiquei com a personagem.....nem remotamente....
Mas o livro é bom, e discute um assunto bastante polêmico: drogas.
E a aceitação delas pela sociedade, e como quem é um viciado se enxerga....ou não se enxerga viciado.....Algumas partes foram realmente tristes.....E dá vontade de espancar algumas pessoas no meio da trajetória do livro....Além da própria Rachel, claro!
É um livro legal de se ler, mas não é uma leitura obrigatória....é uma leitura quando vc não estiver babando para ler algum outro livro.
Eu estou terminando de ler SUSHI.....está mais interessante....e espero poder postá-lo aqui na sequência.
Beijos!!!

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Melancia - Maryan Keyes



"Foi demais da conta para Claire o dia do nascimento da sua filha. Ao acordar no quarto do hospital depara com o marido olhando-a na cama. Deduzindo tratar-se de algum tipo de sinal de respeito, ela nem suspeita de que ele soltará a notpicia da sua iminente separação: “Ouça, Claire, lamento muito, ms encontrei outra pessoa e vou ficar com ela. Desculpe quanto ao bebê e todo o resto, deixar você desse jeito…” Em seguida, dá meia-volta e deixa rapidamente o quarto. Defato, ele sai quase correndo.

Com 29 anos, uma filha recém-nascida nos braços e um marido que acabou de confessar um caso de mais de seis meses com a vizinha também casada, Claire se resume a um coração partido, um corpo inteiramente redondo, aparentando uma melancia, e os efeitos colaterais da gravidez, como, digamos, um canal de nascimento dez vezes maior que seu tamanho normal!

Não tendo nada melhor em vista, Claire volta a morar com sua excêntrica família: duas irmãs, uma delas obcecada pelo oculto, e a outra, uma demolidora de corações; uma mãe viciada em telenovelas e com fobia de cozinha; e um pai à beira de um ataque de nervos. Depois de muitos dias em depressão, bebedeira e choro, Claire decide avaliar os prós e contras de um casamento de três anos.

E começa a se sentir melhor. Aliás, bem melhor. É justamente nesse momento que James, seu ex-marido, reaparece, paea convence-la a assumir a culpa por te-lo jogado nos braços de outra mulher.. Claire irá recebê-lo, mas lhe reservará uma bela surpresa…"

Gente.....que máximo esse livro!!!!!!
Morri de rir com ele, e Deus sabe que eu estava precisando morrer de rir de alguma coisa, sem ser "rir para não chorar"!!!
Me diverti horrores com a estória de Claire..... E, embora não tenha sido abandonada pelo marido com uma recém nascida, me identifique übber com algumas situações pelas quais Claire passa.
Bom.....o resumo do livro é excelente.....Então, não vou contar resumidamente do que se trata, e embora já tenha dito à respeito de minhas impressões, vou fazer mais alguns comentários.....Vamos lá!

Gente, primeiro de tudo....Claire parece uma das minhas amigas despirocadas!!!! Óbvio que é uma situação "suis generis", mas ela, como personagem é muito rica...... Dá para vc olhar para ela, e encaixar em alguma amiga.....fácil, fácil.
Não só as atitudes como também a forma de encarar as coisas....
Eu me identifiquei particularmente com a parte do: vamos sair, encher a cara e ahasar!!!hahahahahaha
Procedimento bastante normal entre as solteiras, em sextas feiras nubladas e sábados insossos.....
Outra coisa.....as dúvidas que ela tem com o bofe MARA, conhecido popularmente como Adam.... Caraaaaa eu queria um Adam para mim!!!!!
Com um outro detalhezinho a menos (nada de falar a respeito, senão SPOILER!!!)...
Mas, ficadica! Leitura super recomendada.....Principalmente se você estiver precisando morrer de rir!
Beijos!

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Sookie Stackhouse Novel - A Dead in the Family - Charlaine Harris



Olá!!!!!
Então, mais um livro que é o 10o da série....
Infelizmente, milhares de SPOILERS.....para aqueles que não acompanham de perto as aventuras de Sookie, recomendo LOUCAMENTE que leiam os 9 livros anteriores.....e dêem graças aos céus por não terem tido que esperar com lágrimas nos olhos o lançamento do livro 10, pq o 9o terminou em um momento crítico.....

Vamos lá....AMEI o livro....MAS, vou dizer que tia Charlaine me desapontou, pois ainda restaram MUITOS fios soltos.....muitos mesmo......de forma que estou entendendo o livro 11 como livro 10, parte B.
Voltando ao ponto em que o livro 9 terminou, ainda tínhamos dúvidas sobre com quem Sookie ficaria, sobre como certos assuntos seriam resolvidos....bem.... algumas dúvidas foram respondidas....outras, acredito que apenas no último livro da série, o de número 12 (acredito que será o livro 10, parte C).
Vou dizer que daria TUDO para achar um ERIC NOTHMANN..... Ele é MUITO fofo....
Inacreditavelmente lindo.....inteligente, se preocupa com a Sookie.... gente...não vou nem "falar" mais nada, pq vcs sabem.....o Eric é um TDB que dispensa maiores detalhes.
Essa é a parte engraçada da coisa.....Como o último livro que postei aqui também era de vampiros, vou fazer uma comparação entre eles, bem básica: um tipo de vampiro não tem absolutamente nada a ver com o outro....Apenas curtem um sangue e nada de luz do sol para eles......de resto....niente de pio.
Eu, particularmente, acho que os "brucutus" da Irmandade, e o senso que eles têm de união, que é algo muito forte, além do fato de existirem laços que duram para sempre, MUITO mais atrativos não apenas física, como psicologicamente do que os vampiros das "aventuras" de Sookie, que são egoístas, narcisistas, e muitas vezes, completamente sem noção. Óbvio, que olho para o Eric de maneira diferente, por considerá-lo diferente, embora saiba que ele é prepotente, pois pode e sabe disso...
O poder que emana dele é algo magnético.
Acho que apenas quem leu a série toda sabe do que eu estou falando.....de um cara que parece ser uma fortaleza a outro que é a "pessoa" mais doce e gentil da face da terra....isso me conquistou.
Masssss, voltando ao livro, que é o foco aqui, temos mais conflitos com os lobos - na verdade - entre eles.... O portal das fadas que foi fechado, porém, deixando algumas fadas deste lado.....e nem todas elas adoram nossa amiga Sookie, diga-se de passagem!
Além disso, a morte que ocorre, conforme o título.....na verdade, me pegou com as calças na mão, pois eu NUNCA imaginaria o que acontece.....tchram......leiam!!!!!
Não vou contar mais nada.....Mas gostei muito do livro, o post já está gigante... e se eu continuar, vou contar o que não devo......para as que gostam e torcem pelo Bill, ui.... acho que vão ficar chocadas......hahahahaha
LEIAM!!!!!! Super recomendo!
Beijos